Nicholas Christakis e a força oculta das redes sociais

site de rencontre yepla opcje binarne forum 2017 link filles cherche mariage rencontre 14 conocer chicas de 20 http://www.hotdogsuitlaatservice.nl/zybnapasta/2389 original site click to investigate leute kennenlernen straubing Pra quem não conhece, o TED é uma conferência que reúne palestrantes com idéias relacionadas a tecnologia, entretenimento e design. O vídeo abaixo é uma palestra de fevereiro de 2010, com o professor de medicina, sociologia e políticas públicas da saúde Nicholas Christakis, co-autor do livro O Poder das Conexões. De maneira brilhante, Nicholas apresenta os nós, enlaces e forças ocultas das redes sociais.

Nicholas Christakis fala sobre a relação entre os comportamentos das pessoas em suas redes sociais, e como os sentimentos e emoções são coletivos e influenciam (positiva e negativamente) as pessoas à nossa volta – em marketing podemos chamar isso de buzz ou boca-a-boca. Por que estamos inseridos em redes sociais? Como elas funcionam? E como elas nos afetam?

Descobrimos que, se seu amigo se torna obeso, aumenta o SEU risco de obesidade (cerca de 57%) no mesmo período. E podem existir muitos mecanismos para esse efeito. Uma possibilidade é que seus amigos adotem um comportamento que se espalha para você, como ‘Vamos ter muffins e cerveja’”, que é uma combinação terrível, mas se você adotar essa combinação poderá começar a ganhar peso como eles.
E outra possibilidade mais sutil é que se eles começam a ganhar peso, e isso muda suas idéias do que é um tamanho do corpo aceitável.

Ou seja, as nossas opiniões, concepções e idéias não são individuais, nosso comportamento é coletivo (dentro do nosso círculo social) e é por isso que existem grupos de pessoas mais felizes que outras, e é por isso que uma pessoa mau-humorada suga nossa energia, e por aí vai. As aplicações da teoria são muitas – desde os seis graus de separação até o efeito viúva (em que a viúva falece logo após perder o marido).

Nós começamos a prestar atenção em comportamentos como tabagismo e alcoolismo, altruísmo, comportamento de voto e divórcio – todos estes podem se espalhar. E, finalmente, ficamos interessados nas emoções. Por que mostramos as nossas emoções? Não seria uma vantagem vivenciar nossos sentimentos internamente – a raiva ou a felicidade, mas nós não simplesmente sentimos, nós mostramos o que estamos sentindo. E nossos amigos não só podem lê-los, como também copiá-los. Existe um contágio emocional que ocorre nas populações humanas. E então esta função das emoções sugere que, além de quaisquer outros fins, elas são um tipo de forma primitiva de comunicação. E que, de fato, se realmente queremos entender as emoções humanas, precisamos pensá-las desta forma.

Leave a Comment.